sexta-feira, 24 de novembro de 2006

Meu trem por Neverland

20 Agosto 2005Foto: Trem do Parque Nacional da Terra do Fogo, by Mercedes Gameiro.

Cabeça vazia, preguiça de escrever. Já conheço esses sintomas...
É a hora em que empaco na vida e não sei muito bem pra onde caminhar.
Descobri que a vida é como uma grande estação de trem. Muita gente chegando e saindo, algumas apenas sentadas no banco esperando alguma coisa que não vem. Muitos trilhos com direções misteriosas...impossível saber para onde eles vão. Dias de chuva, manhãs de neblina, tardes de sol, noites quietas.
A-mene-mene-moo e você escolhe um trem para entrar. Teoricamente ele vai para onde você quer. Mas de repente há uma intercessão e o maquinista vem perguntar pra que lado ele segue. "Ai! Ta perguntando pra mim, seu maquinista? Eu queria que o senhor me levasse..."
Não...não é bem assim que funciona. O maquinista foi contratado para levar, não para decidir!
Me dá um cigarro. Preciso pensar...
"Com o que que pensa, Seu Maquinista? Com a cabeça ou com o coração?"
Meu coração está cheio. Repleto do amor dos meus. Repleto do amor de pessoas que têm me falado coisas lindas sobre o que eu faço e o que eu escrevo. Isso enche a minha alma de alegria. Enche meus vagões de bagagens com destinatários certos. Meu coração está cheio do amor dos meus amigos que não se cansam de ser amigos. Cheio do amor da minha família que não se cansa de me fazer imprescindível e insubstituível. Meu coração está cheio do amor dos meu eleitos. Deixa eu ver:...um eleito...dois eleitos...não! Um eleito: e meu coração está cheio de amor eleito. Repleto. Pleno. Acho que nunca tanto.
Então vou pensar com a cabeça...Mas ela não sabe fazer nada sozinha, essa tansa! Serve para resolver assuntos dos outros, mas na hora de resolver os meus, fica olhando para longe, se faz de surda, e meu coraçãozinho tem que entrar em ação.
- Vamos para lá, Seu maquinista. A todo vapor, eu quero que siga o trilho que me leva a Neverland!
- Mas dona! A senhora nunca saiu de Neverland!
Oh shit...o maquinista tem razão.
- Posso ficar parada então?
- Não senhora...a ordem é seguir em frente.
- Podemos simplesmente seguir por Neverland?
- Seu desejo é uma ordem, dona...
E lá vai o meu trenzinho, carregado do amor que me impulsiona, conhecer e decorar os caminhos que inventei. Encontro Unicórnios e elfos, fadas e monstros, montanhas mágicas e lagos encantados...e me delicio na paisagem e nas surpresas que me reserva. Durmo durante o percurso e sou acordada por sorrisos lindos que me levam a sonhar de novo, a viajar flutuando, a sentir a melhor das saudades, a ter certeza do que vejo e conhecer de cor cada mala, cada caixa, cada envelope no bagageiro do meu trem.
Acho que eu sou feliz...
*Que coisa mais cor-de-rosinha eu estou hoje. Mais cinco minutos e vou mandar scraps com desenho no orkut! (hahha! NEVER!)
Bom dia, meus amores, meus amigos e meus eleitos.
Good morning, sunshine.

2 comentários:

Marilia disse...

Com o que que pensa a Mercedes???????
Coração!!!Sempre!!!
Ahhhh...não tem bruxa no seu texto!!!Snif..
Beijos!!

Marilia Lopes 20.08.2005

edson disse...

Tá cor de rosinha e bem bonito este texto. Eu seguramente estou neste trajeto contigo...ai ai ai. Beijo my love.

Edson Perin 20.08.2005